segunda-feira, 11 de abril de 2011

A Obra Excelente



“ Esta é uma palavra fiel: se alguém aspira o episcopado, excelente obra almeja.” - I Tm 3.1

FUNDAMENTAÇÕES BIBLICAS:
João 10:1-13; João 15.9, 10, 13; Fp 2:5-11; Fp 3.7-15; I Pedro 5.1-4; Mat 25.14-30; Atos 20.24-30; I Tm 3.1

Vejamos caros irmãos que o aspirante está recebendo um chamado de Deus para fazer uma obra de alto valor! O termo ‘excelente’ designa que o episcopado apresenta-se em dois focos: 1) A Excelência do Privilégio; 2) A Excelência da Obra.
1) A Excelência do Privilégio: não no sentido que sendo pastor, o aspirante fará ser um super crente ou um nobre monarca; ou um ministro de alto escalão deste mundo! Sim é um ministro do alto escalão de Deus, mas no Modelo de Cristo! O que prevalece é o alto conceito, o grande significado que é ser serviçal do Rei dos reis, ao ponto de ter que cuidar de sua Herança! Verdadeiramente é um grande privilégio ser servo de Cristo cuidando com amor do rebanho de Deus que Ele mesmo comprou com seu sangue (cf At 20.28). Excelente é primeiramente, pois o reflexo do EXCELSO PRIVILÉGIO que é servir o Filho de Deus. Uma obra de alto conceito e com grande responsabilidade. A Vocação é soberana, pois determina que devemos fazer.
2) Excelência que a Obra Exige e é – excelente em outro aspecto fala do sentido que exige do aspirante a busca para fazer uma obra onde ele deverá ser irrepreensível, sua família deverá ser convertida e os filhos estarem na disciplina padronizada pela piedade. Evoca-se sua vida pessoal, familiar e do trabalho que fará. O trabalho que deverá fazer, tem que ser além de um padrão comum, regular, normal ou ótimo, mas que excede, que abunda. Discorre os conceitos de servos que Cristo coloca.
No entanto podemos considerar a excelência da obra do episcopado à congruência que o Ap. Paulo expôs aos briguentos irmãos coríntios. Sabemos que eles estavam seguindo um caminho mundano, corriqueiro, natural ou normal para este século em suas relações interpessoais e no exercício dos dons espirituais. O Ap. Paulo, após tê-los admoestado e ordenado, mostra-lhes o CAMINHO que eles deveriam seguir para isso tudo. Esse CAMINHO era e é EXCELENTE (vf I Cor 12.31); de excelsa qualidade comparada a este mundo de ódio e individualismo.
O Episcopado como dom ministerial exige do aspirante o AMOR! Primeiramente AMOR ao seu SENHOR! Vede queridos irmãos que o Senhor Jesus questionou a Pedro sobre a existência do amor por três vezes a verificar em sua vida, a concluir que então fosse apascentiador de seus cordeirinhos e cordeiros. Cristo o Senhor Perguntou a Pedro se este O amava, com suficiência de CUIDAR ou APASCENTAR suas ovelhas. Quem ama a Cristo, ama o que Ele ama; quem ama a Cristo, ama suas ovelhas. “Assim” como o Pai amou o mundo que deu o seu Filho (Jo 3.16); o Filho amou as ovelhas que deu os seus servos. Devemos, pois, permanecer e crescer nesse AMOR de dar as nossas vidas pelas ovelhas.
O Bom Pastor dá a vida pelas ovelhas; já dissera nosso Mestre (cf João 10.11). Sim este é aquele que receberá do seu Senhor um EXCELENTE ELOGIO: “ Servo Bom e Fiel” (cf Mat 25.21). Servo Bom e Fiel é o aspirante que realizará a obra com a excelência requerida pelo seu ordenador. Cuidando não como dominadores (vf I Pe 5.3), como mercenários (cf João 10.12, 13) que faz das ovelhas mercadoria eleitoral e ou comercial, mas cuidando, zelando a HERANÇA DE DEUS, reproduzindo o Modelo do EXCELSO CAMINHO – O AMOR!
Sabemos que o Pastor da Excelência dar a vida pelas ovelhas porque ama o seu Senhor!
“Assim como o Pai me amou, eu também vos amei; permanecei no meu amor” (cf João 15.9).
O Amor é o Caminho Excelente que o aspirante deverá desenvolver-se! O aspirante deverá conhecer está comprometido com este amor e reproduzi-lo para ministrar.
“E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará.” (cf Mat 24.12) - O Nosso Mestre nos avisou que isso iria acontecer! Essa frieza se refere diretamente ao amor às coisas de Deus! Realmente à intensidade, ou melhor, à densidade da iniqüidade, o amor de muitos esfriaria, por conseguinte, a excelência do episcopado seria obscurecida ou comprometida! Prevaleceria nos pastores maus, a inimizade à Cruz, o amor aos prazeres e a si mesmos; avarentos e hedonistas idólatras (cf II Tm 3.2).

Sabemos que isto é notório em nossos dias! Muitos, por conta disso, não irão receber o EXCELSO ELOGIO de seu Senhor, mas uma indignação: “Servo Mau e Negligente”(vf Mat 25.26). Um cartão vermelho do Grande Senhor e Juiz de todas as coisas. O Pai não ama os servos desonrados; os servos maus e negligentes não amam verdadeiramente seu Senhor, e sim muita das vezes, seus bolsos e estômagos. Apascentam-se a si mesmos em vez do Sumo-Pastor Cristo Senhor que lhes chamou para seguir o Caminho da Excelência do seu Modelo dado: “Assim...”

EXCELSO PRIVILÉGIO – EXCELSO CAMINHO – EXCLESO ELOGIO – EXCELSA GLÓRIA!
O Ap Pedro declara que nós pastores (que somos os cuidadores das ovelhas do Senhor do Universo) receberemos a Coroa de Glória! (vf I Pe 5.4). O Servo Bom e Fiel verdadeiramente está atento ao gosto, às palavras de seu Senhor e deseja elogios daquele que o arregimentou, porque deseja honrá-lo e agradá-lo através da excelência.
Também é certo que o servo deve ser como o seu Mestre (vf Mt 10.25) e o nosso é o Grande Modelo de Excelência. Por isso fora exaltado, por percorrer a carreira proposta de humilhação e obediência, fitando apenas os olhos à alegria ou gozo que viria como fruto de seu trabalho (vf Heb 12.2; Is 53.11).
Assim como assumiu a Visão Batista do Caminho proposto, quando assumiu a forma de servo tendo todo o direito de permanecer numa posição melhor e mais confortável, mas aspirou a excelência no padrão ou modelo de serviçal, sendo obediente até à morte e morte de cruz! Também que Paulo discorreu sobre a Visão Batista quando se refere à sua identidade com o modelo de Cristo em Fp 1.21; também é, principalmente em Fp 3.8-11. Ó aspirantes vejam que a excelência está no Modelo de Nosso Senhor e o Ap Paulo nos fala:

“ Sede também meus imitadores, irmãos, e tende cuidado, segundo o exemplo que tendes em nós, pelos que assim andam” (cf Fp 3.17).

Vede queridos, irmãos aspirantes à EXCELSA COROA de GLÓRIA, vós tereis que percorrer para alcançar esse PRÊMIO pela excelência do Modelo de Cristo! Esse prêmio vem a vós os escolhidos e designados por uma SOBERANA VOCAÇÃO – “Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” (vf Fp 3.14). Paulo adverte que esse deve ser o senso, o sentimento dos servos perfeitos e tudo expostos aqui é nossa regra! O resto é balela, inimigos da Cruz os quais a repudiam, pois são seus inimigos (cf Fp 3.18, 19) – “Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo, Cujo fim é a perdição; cujo Deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas.”!

Autor:Pr LINS, C.D.F.; Igreja Batista do Caminho, Fonte Boa-AM, Brasil, Fevereiro de 2011.
Fonte: www.trinitarianodocaminho.blogspot.com

ATENÇÃO:Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).

Nenhum comentário:

Postar um comentário